Imagens recentes da Ilha Geoje, na Coreia, mostram o primeiro navio ‘MEGAMAX-24’ do mundo, que será designado MSC GULSUN,cujos trabalhos  de construção avançam no estaleiro da Samsung Heavy Industries’, na Coreia do Sul.

O MEGAMAX-24 é o sucessor natural do navio MEGAMAX-23 que já domina o corredor Ásia – Europa e partilha muitas características do anterior.

 

Após uma baixa em Fevereiro, tem havido uma recuperação significativa na procura de transporte dentro do segmento dos porta-contentores (5.400-7.499 TEU) com 11 novas negociações relatadas nas duas últimas semanas, quase igualmente repartido entre extensões de contractos de fretamento bem como novas consultas.

 

Imagem relacionada

Uma melhor gestão da oferta e demanda de navios por parte dos armadores vem contribuindo para os fretes marítimos aumentarem. A avaliação é da Solve Shipping, que percebe um aumento gradativo dos fretes desde 2018, sobretudo a partir do quarto trimestre quando foram registrados aumentos de até 20% nos fretes de exportação do Brasil. A tendência, segundo a consultoria, é que os fretes fechem 2019 com média superior ao ano passado e que em 2020, além de um equilíbrio entre oferta e demanda ainda maior, os fretes também sejam impactados pela mudança de combustível dos navios. A avaliação do mercado é que os fretes continuarão a variar muito conforme a utilização dos navios e que a “receita” de negociação para uma determinada rota ou serviço não necessariamente se aplicará às demais.

País asiático está em guerra comercial com Washington e enfrenta desaceleração do crescimento, que foi de 6,6% em 2018, menor nível em 28 anos

Porto em Hong Kong: gigante asiático apresentou queda em importações e exportações  (Waitforlight/Getty Images)

exportações da China tiveram em fevereiro a maior queda em três anos enquanto as importações caíram pelo terceiro mês seguido, indicando mais desaceleração da economia e provocando temores sobre uma “recessão comercial” apesar de uma série de medidas de suporte.

 A CMA CGM anunciou esta semana o lançamento no fim de Janeiro dum novo serviço, o MPS – Med Pendulum Service. Uma nova linha que irá conectar a região mediterrânea oriental à Itália e à área mediterrânea Ocidental, assim como Marrocos e Portugal,

Pág. 1 de 160